logo

Taes da UFRPE decretam greve nesta segunda-feira (11)

Na manhã desta segunda-feira (11), os técnico-administrativos da UFRPE decretaram o início da greve da categoria em Assembleia Extraordinária e encaminharam os próximos passos da luta para construir um movimento forte dentro da universidade. Reajuste salarial, reestruturação da carreira, equiparação de benefícios e valorização e recomposição das Instituições Federais de Ensino Superior são algumas das reivindicações dos taes. Nesta terça-feira (12), o sindicato irá se reunir com a administração da UFRPE para tratar sobre temas como o ponto eletrônico.

Negociação – De acordo com a Direção Nacional da Federação dos Sindicatos dos Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior (FASUBRA) a contraproposta apresentada pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) não contempla a Categoria, já que o recurso financeiro oferecido para implementação em 2025 e 2026 não é suficiente para a reestruturação do Plano de Carreira (PCCTAE) e não teria nenhuma recomposição salarial dentro da carreira para 2024.

A ausência de negociação por parte do governo não deixou outra alternativa para os trabalhadores, particularmente diante do fato de que os 9% divididos entre 2025 e 2026, sem nenhum valor para 2024, não são suficientes sequer como reajuste salarial.