Nova diretoria da FASUBRA toma posse. Dois coordenadores do SINTUFEPE/UFRPE fazem parte do Conselho Fiscal

Foto: Jesial Araujo

Foto: Jesial Araujo

41 entidades com 171 delegados (as) participaram da Plenária, que teve expressiva presença das mulheres

Na última sexta-feira (15),  foi realizada a cerimônia de posse da nova diretoria da FASUBRA, agora com 27 membros, após a criação da coordenação LGBT+. A cerimonia aconteceu durante a Plenária Nacional no auditório do Bay Park Hotel, em Brasília-DF.

Entre os desafios apontados pela nova gestão 2018/2021, “estão colocar em prática os encaminhamentos do XXIII CONFASUBRA, coordenar nacionalmente as ações pela aprovação da data-base que será votada no STF no próximo dia 20, a campanha salarial 2018 e a defesa da democracia e dos direitos trabalhistas, ainda mais atordoados com o golpe parlamentar de 2016”.

A delegação do SINTUFEPE/UFRPE foi composta por Mozart Robério de Sá Siqueira, Elcir Barbosa do Nascimento, Maurício Estolano Alves de Macedo e Luciano Francisco da Silva, todos eleitos em assembleia da categoria. Também estiveram presentes Marcos Antonio de Brederode Acioly e José Marcos Lima, membros do Conselho Fiscal da FASUBRA.

Representação do SINTUFEPE/UFRPE no Conselho Fiscal

O nosso sindicato agora conta com uma representação dos técnico-administrativos da UFRPE na nova gestão. Os companheiros Marcos Antonio de Brederode Acioly e José Marcos Lima farão parte do Conselho Fiscal da FASUBRA. Marcos Acioly ressaltou a importância dessa dupla representação na federação não apenas para o movimento sindical, mas também para toda a categoria dos TAEs da UFRPE. José Marcos Lima complementou afirmando que esse é mais um passo e um desafio na trajetória de luta no movimento sindical na base do nosso sindicato.

Debate sobre a implementação de jornada de trabalho nas universidades 

O primeiro dia da Plenária Nacional, na sexta-feira (15), foi marcado pelo debate sobre a jornada de trabalho nas universidades federais. A discussão contou com a participação de Bernarda Ferreira, da coordenação geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Fluminense (SINTUFF). Bernarda relatou todo o processo de implantação dos turnos contínuos na UFF, extensivamente para todos os setores. De acordo com a direção do SINTUFEPE/UFRPE, essa conquista política do SINTUFF serve como motivação para reacender o debate sobre esse importante tema.

Principais pontos discutidos

O sábado (16) foi dia de avaliar a conjuntura e encaminhar as próximas lutas. As discussões se pautaram em levantar a bandeira das 30 horas com turnos ininterruptos, as intervenções encaminharam que a FASUBRA aprofunde o debate sobre o tema. A defesa dos hospitais universitários e a importância de construir uma greve geral em unidade com o FONASEFE/FONACATE também foram pontos destacados. Em breve a Federação estará divulgando nos seus canais os encaminhamentos.

 

 

 


Voltar