Palestra abre espaço para experiências e discussão sobre o combate ao assédio moral no serviço público

40311505_2187698904808991_5255212427359813632_oA atividade contou com a colaboração do ILAESE e da assessoria jurídica do sindicato

Na manhã da última terça-feira, 28 de agosto, o SINTUFEPE/UFRPE realizou uma palestra-oficina sobre Assédio Moral, no Auditório do Departamento de Medicina Veterinária da UFRPE. Fernando Antonio Soares dos Santos, sociólogo e ativista de movimentos sociais, foi o facilitador, juntamente com Tatiana Luna, advogada que compõe a Assessoria Jurídica do sindicato. O encontro possibilitou aos participantes darem depoimentos e encontrarem caminhos coletivos para o combate ao assédio moral no serviço público.

Assédio moral no mundo e no Brasil, formas de manifestação, cobranças abusivas, consequências para a saúde do trabalhador e proteção jurídica foram alguns dos pontos abordados no encontro. Também foi apresentado um breve histórico do estudo sobre a violência moral nos locais de trabalho.

40279564_2187699451475603_5102646259768885248_oA atividade mostrou aos presentes a configuração do assédio moral, que consiste na exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas, durante o horário de trabalho e no exercício de suas funções. Se chamou a atenção para as situações que ofendem a dignidade ou integridade física da pessoa, seja através de atitudes ou palavras.

Tatiana Luna, advogada do sindicato, participou da mesa esclarecendo dúvidas sobre as formas de proteção jurídica contra esses abusos no ambiente de trabalho, principalmente na administração pública. Além disso, falou também sobre as consequências do adoecimento do trabalhador assediado para o serviço público e, consequentemente, para a comunidade que depende dele. “As consequências são muitas, vai desde o esvaziamento do serviço público, passando por doenças, até chegar ao suicídio. Um importante passo é unir a classe trabalhadora, buscando ajuda do sindicato e denunciando ao Ministério Público Federal”, salientou. Em sua fala também acrescentou a importância da produção de provas, que cabe a quem alega.

A direção colegiada do sindicato aproveitou o espaço para reafirmar o compromisso de dar continuidade aos debates sobre o assunto, pois o esclarecimento é a melhor forma de combater qualquer forma de opressão. A atividade faz parte das deliberações do Seminário de Planejamento de Gestão da entidade e deve ser realizada em outros departamentos e nas unidades acadêmicas. Ao final da palestra, foi feito um sorteio dos cordéis sobre assédio moral escritos pelo palestrante Fernando Antonio e um livro de poesias de Francisco Espinhara.

Tenha acesso aos materiais apresentados na Palestra >> Estudo_Assédio moral e sexual no local de trabalho_sindserm (1) Curso Assédio Moral 2018


Voltar