Liberação da ‘cura gay’ é mais um retrocesso, diz coordenador do SINTUFEPE em ato

21993005_1989447534634130_518396709572693938_oDiante da liberação judicial das pseudoterapias de reversão sexual por parte do juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, estouraram em todo o país mobilizações e atos contrários à decisão. Em Recife, o movimento LGBT, demais movimentos sociais, estudantis e sindicais se reuniram na Praça do Derby, no fim da tarde da sexta-feira (22), para protestar contra a liminar que suspendeu a resolução do Conselho Federal de Psicologia que proibia a chamada ‘cura gay’.

O SINTUFEPE seção sindical UFRPE marcou presença no ato, que teve como mote principal a não patologização da homossexualidade e bissexualidade. Em fala durante o ato, José Marcos Lima, Coordenador de Comunicação do sindicato, denunciou a liberação da ‘cura gay’ como “mais um retrocesso que estamos vivendo na atual conjuntura de ataques aos direitos e à liberdade humana”.

Desde 1990, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece que a homossexualidade não é doença. Baseado nesse posicionamento, através de resolução de 1999, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibia tratamento de reorientação sexual de pacientes gays, lésbicas e bissexuais em território nacional. O CFP afirmou que vai recorrer “em todas as instâncias possíveis” contra a liminar do juiz Waldemar Cláudio.

Veja álbum de fotos do ato em nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/pg/sintufepe.ufrpe/photos/?tab=album&album_id=1989446807967536


Voltar