Por ampla maioria, TAE´s da UFRPE aprovam proposta do governo, mas greve continua

votação assembleia 23 de setembroEm Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta quarta-feira (23), na Pró-reitoria de Atividades de Extensão (PRAE), os técnico-administrativos da UFRPE decidiram aceitar por ampla maioria a proposta de reajuste do governo de 10,8% dividido em dois anos, sendo 5,5% em agosto de 2016 e 5% + 3,9% no step em janeiro de 2017. Na plenária ainda foram registrados 10 votos contrários e 4 abstenções. Apesar da aprovação, os TAE´s não encerraram a greve e mantiveram o movimento que já dura 119 dias.

A data do retorno às atividades só será definida quando o governo oficializar o acordo junto ao Comando Nacional de Greve da FASUBRA. Provavelmente, até a próxima semana haverá outra assembleia para votar sobre a continuidade ou fim do movimento paredista. A categoria agora aguarda as deliberações das assembleias realizadas nas bases e a nova orientação da federação, que deve sair após a reunião do CNG com a Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), nesta quinta-feira (24), às 17h.

O reajuste ainda é considerado rebaixado, mas a categoria enxerga que a atual conjuntura é muito difícil para a continuidade da luta e requer uma mudança de estratégia para a construção de uma mobilização mais forte para os próximos embates. Até agora, 23 instituições aprovaram a proposta e 06 não aprovaram.

Pauta interna – Também foi aprovado por unanimidade que o SINTUFEPE/UFRPE cobre da reitoria da universidade respostas a respeito da nossa pauta interna de reivindicações. O sindicato se comprometeu a entregar um ofício à reitora Maria José de Sena.

Desconto de filiados e filiadas – Foi aprovado com um voto contra e uma abstenção o desconto de mais 1% nos meses de Outubro/Dezembro de 2015 e Janeiro/Fevereiro de 2016, uma vez que devido à suspensão da nossa consignação pelo Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG)  nos últimos meses de Agosto e Setembro de 2015 não foram efetuados os referidos descontos.

Veja a proposta do governo: http://www.fasubra.org.br/index.php/fasubra/840-governo-responde-a-contraproposta-da-fasubra


Voltar